Martha Medeiros

 

Há uma frase que resume essa comovente ansiedade de vida: “Nada se aquieta, por mais que a gente envelheça.” Essa é a ardileza da passagem do tempo: Ela não te sossega por dentro da mesma forma que te desgasta por fora. O corpo decai com mais ligeireza que o espírito, que, ao contrário, costuma rejuvenescer quando a maturidade se estabelece. Como compensar as perdas inevitáveis que a idade traz? Usando a cabeça:em vez de lutarmos para não envelhecer, devemos lutar para não emburrecer. Seguir trabalhando,viajando, lendo, se relacionando,se interessando e se renovando. Porque se emburrecermos,aí sim, não restará mais nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: